“Terminaram o curso Parabéns! E agora”. Esta é a pergunta que mais ouvimos nos últimos mes

BLOG

Aqui encontras tudo o que precisas de saber sobre o teu gap year, desde locais, histórias e projetos de voluntariado a testemunhos de quem já partiu à aventura.
E muito, muito mais. Deixa-te inspirar e vem falar connosco.

Lousada: a juventude de uma vila

Lousada respira juventude e, prova disso, é o facto de ser um dos municípios de Portugal com mais jovens. Localizada no noroeste de Portugal, caracteriza-se pelo seu património histórico, boa gastronomia e dinamismo.

Dizem que levantar cedo e cedo erguer, dá saúde e faz crescer. Talvez possamos adaptar para “Levanta-te cedo e cedo vais erguer, para Lousada conhecer”. Não venhas com muita bagagem, mas com o essencial: uma mochila carregada de sonhos, a dose certa de vontade e uma máquina fotográfica para captar as paisagens e trilhos que vais conhecer.

Jardim da Igreja. Fotografia por Renata Maia


Num concelho beneficiado pela Natureza, não faltam opções a explorar nesta paragem do teu gap year. O Parque da Torre de Vilar pode ser o início da tua viagem por terras lousadenses. Trata-se de um espaço de lazer com uma área de cerca de 5,5 hectares e que integra a Rota do Românico do Sousa e Tâmega. Aproveita para te conectares com a Natureza e juntar o útil ao agradável, continuando a visita no Parque Urbano Dr. Mário Fonseca, onde estão inseridos uma área de esplanadas, Espaço Internet e Posto de Turismo e equipamentos infantis e geriátricos. Um local ideal para todas as idades e onde podes conhecer melhor o território.

Parque da Feira. Fotografia por Renata Maia


Está na altura da máquina fotográfica ver magia a acontecer e de teres “força nas canetas” para explorar os Caminhos do Românico. Tem duas opções e vais encontrar sabedoria, séculos de história e património que não conseguirás esquecer, seja em que altura for. E se fores fã do pedestrianismo (prática de caminhadas), avança para a Ecopista e faz uso do projeto “Lousada de lés a lés”.

As caminhadas matinais são sempre importantes, mas vai chegar a altura do almoço e de descobrires as delícias associadas às Rotas Gourmet. Será que já estás com apetite? A Rota I junta o tradicional e oferece verdadeiros petiscos repletos de história e tradição. A Rota II mostrar-te-á verdadeiras especialidades gastronómicas, acompanhadas de magníficos jardins de casas senhoriais. Já a Rota III, apresenta-te o charme de Lousada, juntando as paisagens naturais como o brinde certo. E, para isto, só tens de agendar a tua visita, que pode ser realizada todos os dias, de forma individual ou em grupo, com 2 dias de antecedência, através do Posto de Turismo ou com inscrição no local que pretendes visitar. Aos sábados, o Município disponibiliza um autocarro para visitas de grupo, com o mínimo de 20 pessoas.

Barriga cheia, alma satisfeita. Olhos bem abertos para ver, na primeira pessoa, os locais que fazem de Lousada um verdadeiro postal para os que a visitam. A Alameda dos Sonhos é o local onde se realizam os concertos das festas, mas lá porque a COVID-19 continua por aqui, não deixes de explorar este local. E se já falamos nos Caminhos Românicos temos que, obrigatoriamente, falar do Centro de Interpretação do Românico (CIR). O CIR é o cenário perfeito para descobrires a Rota do Românico e o seu território, não esquecendo a arte e o simbolismo que marcaram Portugal e a Europa ao longo de vários séculos da Idade Média. A Rota do Românico reúne 58 monumentos e dois centros de interpretação, estando distribuídos por 12 municípios do Vale do Sousa e Douro e Tâmega.

Rota do Românico. Fotografia por Renata Maia


E no centro da Vila de Lousada existe a Capela do Senhor dos Aflitos, a representação ideal de beleza e história, acompanhada, logo de seguida, pela Capela da N. S. do Loreto. Por falar em religião, as pessoas de Lousada são devotas à Nossa Senhora da Aparecida, onde, todos os anos (salvo exceção devido à pandemia que atravessamos), sai o maior andor do mundo, registado no Livro dos Recordes do Guinness, com 22,52 metros de altura e 1,5 toneladas de peso.

Neste concelho a arte também está muito presente e isso pode ser visualizado nas ruas do centro da vila. Assim deixamos-te o convite para dares uma “espreitadela” no Museu Vivo Engenho do Linho, localizado no moinho de Casais, onde podes ficar a conhecer o ciclo de produção do linho.

Parque de Vilela. Fotografia por Renata Maia


Sendo um dos municípios mais jovens do país, isto pode ser interessante para a tua paragem – O Espaço Arte, Juventude e Europa (AJE) pretende promover o convívio social, conhecimento e lazer, destinado, em particular, aos mais jovens e as suas associações, sendo que todas as instalações e serviços estão à disposição da população em geral. O horário de funcionamento é de segunda a sexta das 9h às 12h30 e das 14h às 17h30. Conhece o espaço, as associações e aproveita para escolher um projeto onde possas realizar voluntariado. E, se visitares Lousada em finais de junho, podes, ainda, divertir-te no Festival da Juventude – Vila.

Lousada é um mundo de opções e riqueza de soluções. O caminho será sempre feito de ti, mas não depende só de ti. Receberás sorrisos, Natureza em abundância e pessoas de confiança. A decisão é tua, mas Lousada espera por ti!

Sofia Soares

Artigo publicado originalmente no Sapo Viagens

#Juventude #Lousada #Portugal #sapoviagens

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo